#eatclean

::alimentaçãosaudável

::para.ver.ouvindo<< ChicoBuarque ~ cotidiano | ::to.see.listening<<

olá ;D

hoje explico brevemente meu “sumiço” – o porquê.

eu “perdi” a saúde duas vezes: na 1a, eu era universitária ainda, e sem saber o problema que eu tinha, fui perdendo muito peso. eu comia pouco mas parecia normal. até um tempo depois eu descobrir que perder peso era uma forma de alerta do meu corpo para que percebessem como eu estava doente (psicologicamente). fiz tratamentos, terapias, medicamentos, tranquei a faculdade,.. e, Graças a Deus, quando retornei aos estudos e à Londrina, tive o melhor e mais produtivo e mais nutritivo ano da minha vida ( 2008 – inesquecível); na 2a vez, foi na amamentação, quando precisamos estar inteiramente nutridas para oferecer todos os benefícios através do leite aos nossos filhos. e estive tão esgotada nesse período (cuidei basicamente sozinha dele – minha mãe tratando de problemas enormes em outra cidade e o papai, músico, realizando seu trabalho). o instinto materno aflorou-se intensamente em mim, entretanto, quando eu tinha aquele raro tempinho, entre descansar e comer, eu preferia descansar. e a sabedoria popular nos diz que “saco vazio não pára em pé”, né?!

quando recuperei toda a saúde fiz um trato comigo que isso não acontecerá novamente. não se depender das minhas opções, escolhas e conduta.

• e o “sumiço”?

estou cada vez mais aprofundando conhecimentos na área de alimentação saudável. uma enorme inspiração para mim é a nutricionista e chef Bela Gil (que apresenta o “Bela Cozinha” no GNT). tenho buscado a fundo, inclusive, a bibliografia que a Bela estudou – e que ela conta no blog dela – e, por indicação dela, busquei os conhecimentos da Institute for Integrative Nutrition – INN, nos Estados Unidos. além de outros objetivos a intenção de buscar este curso é poder compartilhar com vocês, com um pouco mais de propriedade, sobre alimentação saudável.

chef mamãe *-*
chef mamãe *-*

 

vale lembrar da enorme importância de um bom nutricionista, o profissional que estudou muito sobre detalhes de funcionamento dos alimentos, suplementos, no organismo. digo isso pois está cheio de blogs e perfis no instagram ou pages no facebook dando “dicas” de alimentos (exercícios também – então o mesmo vale para o profissional da educação física, que também estudou para saber o tempo dos exercícios certos especificamente para você). tenho estudado, como já disse, além de outros objetivos, pelo gosto pelo tema que gostaria de tratar aqui no site e, principalmente, pela responsabilidade que envolve tratar disso.

quero citar um exemplo: tem um ig de produtos e alimentação saudável que gosto de seguir, mas que, na minha opinião, cometeu um pequeno deslize dias desses. a publicação continha informações sobre consumir castanhas-do-pará, por serem ótimas para quem quer engravidar…………… o trecho era de uma publicação de uma revista de saúde e o problema está, ao meu ver, sobre não alertarem quanto nosso organismo pode receber diariamente dessa castanha – de 1 a 2, pois esta castanha é rica em selênio e, uma vez que se consuma em excesso, pode tornar-se tóxico para nós. aí pronto, a gata ta querendo engravidar, lê isso e corre pra comer um monte de castanha-do-pará. tá vendo o perigo?!

 

havendo tentado explicar sem me alongar tanto (buáá, que longo!), apresento então este “post de quarta”, que traz algumas orientações para nosso bem-estar e mostrando também uns clicks desse lifestyle de cuidados com o corpo a saúde 😉  — [próx. quarta]

::beijos nutritivos<<

[foto: ana flavia barreto]
[foto: ana flavia barreto]